*-*

Todas as pessoas têm conhecimentos.
Não há ninguém que saiba tudo;
Não há ninguém que não saiba nada!
Freire.

sábado, 13 de agosto de 2011

Historia da educação e da Pedagogia.

Olá pessoal!
  Aqui segue a resenha realizada em sala de aula, como proposta de trabalho pela professora Manuela, do início do ano letivo. A referência do texto encontra-se no final da resenha! Boa leitura!

            O texto da autora Maria Lucia de Arruda Aranha, intitulado: "História e história da educação", desenvolve uma reflexão sobre a docencia e a pesquisa em história da educação, analisando e organizando o texto em quatro partes, a primeira sendo como subtítulo: somos feitos de tempo que defende a ideia de que todos nós somos seres históricos, pois com o tempo as culturas, os pensamentos vão mudando, herdando as culturas de nossos antepassados, à história nos ajuda a interpretar essas culturas passadas, ‘se somos seres históricos, nada escapa a dimensão do tempo” (ARANHA, 2006, p.20), há varias maneiras de compreender o tempo e os indivíduos, sua forma de vida e as culturas passadas.
No segundo item a autora fala sobre a história da história, em que a história vê a necessidade de reconstruir o passado, preservando a memória de diferentes culturas, nesse item ela introduz as antigas concepções de história, que fala sobre os povos tribais que não dão valor para os acontecimentos da vida da comunidade.
Reencontramos os mitos, os rituais dos deuses, na Grécia antiga que predominavam o pensamento mítico, em que havia a interferência divina sobre as ações humanas. A filosofia surge no século VI a. C.. Como uma forma reflexiva de pensar e compreender o mundo, ela rejeita a dominação religiosa do mito e impulsiona a pluralidade de diferentes interpretações.
Ainda na segunda parte do texto, a autora contempla a Historia Moderna e contemporânea, são as mudanças ocorridas a partir do século XVII, sendo uma nova fase da história, em que “os historiadores não mais se orientavam pelo passado como um modelo a seguir, mas desenvolveram a noção de processo, de progresso, investigando o que entendiam por ‘aperfeiçoamento da humanidade’ “(ARANHA, 2006, p.21).
Neste caso, a história, seria a realização no tempo sobre o que já existe. A autora aborda neste item, diversos pensadores e correntes filosóficas, que foram acontecendo em épocas em que a filosofia compreendera a importância dos fatos e acontecimentos.
História da educação, sendo a terceira parte do texto, em que ARANHA diz “o fenômeno educacional se desenrola no tempo e faz igualmente parte da historia” (ARANHA, 2006, p.24), centrando o pensamento na educação e suas teorias, analisando o contexto histórico e social de cada época.
Deixa claro sobre a pouca importância na formação de profissionais na área da educação e a baixa freqüência nos poucos cursos que existiam. De acordo com o texto a historia da educação não era vista como primordial aos cursos, por isso não era desempenhado um papel mais abrangente nesta área.
Aborda ainda fatos principais que ocorreram na educação, destacando as décadas de 1980 a 1990, em que as pesquisas começaram a ser publicadas tendo maior ênfase na discussão da história da educação.
Para finalizar, a quarta parte do texto, trata a história da educação como disciplina para que quem a estude explore e reflita sobre o caminho percorrido. Discute ainda a história da educação como atividade científica, assim intervindo, buscando e aprimorando o conhecimento, para que possamos conhecer o passado e presente.

ARANHA.Maria Lucia de A, História e história da educação. 3 ed. SP. Moderna, 2006

Nenhum comentário:

Postar um comentário